terça-feira, 4 de setembro de 2012

CHÁ EM SERRALVES COM AROMA DO LIS



Como já tive oportunidade de escrever neste ilustre jornal há uns meses atrás, o Leiriense anda cá e lá com uma facilidade impressionante. Como estamos a meio caminho de qualquer lado, não nos custa nada ir ali e voltar. Viver no Centro tem essa vantagem, ora vamos para a esquerda ora vamos para a direita.

Carla Ferreira, leiriense de gema, é um bom exemplo dessa mobilidade: num piscar de olhos rumou até ao Porto, tomou conta da Casa de Chá de Serralves, deu-lhe uma vida nova e transformou aquele espaço num local de visita obrigatória. Sem qualquer ponta de exagero, a Casa de Chá de Serralves é neste momento um dos melhores sítios do Porto e isso deve-se ao bom gosto, sabedoria e experiência da nova gerência.

Depois de uma noite pelo Porto onde se jantou na Cervejaria Cufra a clássica francesinha e se deu uma boa volta pelos melhores bares da Rua Galeria de Paris e arredores, combinou-se para o dia seguinte um almoço tardio na Casa de Chá de Serralves. Mas almoça-se numa casa de chá? Estará a esta hora o leitor a perguntar… Sim, almoça-se, e muito bem por sinal. Na Casa de Chá de Serralves existe um prato diferente todos os dias por apenas 6 euros, isto para além das sandwiches, saladas, sopas, tapas e outras iguarias.

Não conheci a anterior Casa de Chá, mas pelos relatos que ouvi, o estabelecimento passou por duas fases: uma primeira fase armada em chique com o público da Foz e da Boavista na mira e outra fase mais virada para o tradicional snack-bar de jardim onde se servem aquelas sandes embaladas, gelados, cerveja e tremoços. Pois muito bem: desde julho passado que a coisa mudou de figura. Agora toda a gente é bem-vinda e será muito bem servida com produtos de altíssima qualidade e, muito importante, a preços acessíveis. Decorada por Raul Sousa, nome sonante do mobiliário dos anos 60, 70 e 80 e que, curiosamente, já passou por Leiria com a loja Objecto na rua direita, a Casa de Chá de Serralves é um regalo para a vista.
Antes de provar o que quer que fosse, já eu estava impressionado. Mas quantos lugares visitamos, cheios de pinta, e depois vai-se a ver e a comida não presta ou o serviço é péssimo? Muitos. Então agora com a palavra Gourmet na moda…até parece que foi tudo corrido a estrelas Michelin

Com a casa cheia, lá conseguimos uma mesa para três pessoas na esplanada. Para abrir, vieram para a mesa umas sardinhas picantes de conserva (Minerva) só para enganar o estômago enquanto se bebia um excelente Rosé do Douro (Thyro). Depois provámos a sopa de beterraba fria, a sopa de milho, os raviólis de camarão ao vapor e os noodles de camarão com chili. Tudo bom e com uma apresentação de luxo. Veio então o prato do dia: Hambúrguer de frango com rúcula e puré de maçã - a entrar diretamente para o top dos melhores hambúrgueres do país! Pensávamos nós já estar aviados, quando aterra na mesa uma estupenda sandes de magret de pato. Para rematar, uma tarde de limão merengada do outro mundo! Perfeito.

Estávamos nós a acabar o almoço e já a Patrícia Sá, uma cozinheira com mãos de fada, dava andamento ao chá das cinco. Afinal de contas estamos numa casa de chá e para a próxima vez aqueles scones não escapam! Isso e o Brunch ao fim-de-semana!
Carla Ferreira mandou a indústria farmacêutica às urtigas, investiu na formação pessoal e lançou-se neste projeto que tem tudo para dar certo. No horizonte estão muitos planos para dinamizar o negócio como concertos, serviço de catering, eventos privados, festas de aniversário para os mais pequenos, workshops e tertúlias, um clube de leitura, provas de vinhos e aulas de Yoga e Tai Chi.

E se para além destas coisas todas boas, nos apaixonarmos por algum mobiliário, pelo candeeiro ou mesmo pelo prato em porcelana onde foi servido o salmão curado, o que não é nada difícil, ainda nos arriscamos a levar uma destas peças para casa. Basta perguntar pelo preço!

Casa de Chá de Serralves
Parque do Museu de Arte Contemporânea de Serralves
Rua D. João de Castro, 210
4150 Porto
https://www.facebook.com/CasadeChadeSerralves

Horário
Terças a Sextas: 12h00-19h00
Sábados, Domingos e Feriados: 10h00-20h00
Encerra às Segundas

(Texto publicado na rubrica SABOR do Jornal de Leiria no dia 30 de agosto 2012)

Sem comentários:

Enviar um comentário